CNS quer adiar corte do programa Farmácia Popular

Publicado em 20/04/2018 15:26  | Economia

As farmácias recebem, hoje, um reembolso do governo a cada unidade de medicamento vendida, com base na tabela de valores regulamentada, porém a redução da verba torna o acordo inválido.

A maior preocupação do Conselho Nacional de Saúde (CNC), é o corte dessa verba feito pelo governo, pois o custo desses produtos adquiridos pelo varejo chega a ser superior ao preço de venda do medicamento.

Confira na matéria da Febrafar clicando aqui.