Comércio de Juiz de Fora se prepara para a Copa do Mundo

Publicado em 11/06/2018 15:27  | Economia

Restando poucos dias para o início da Copa do Mundo, comerciantes juiz-foranos já se preparam para o aquecimento das vendas que, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), vai gerar um lucro positivo este ano. 

A estimativa é que o Mundial de Futebol, que acontecerá na Rússia, gere um impacto de R$1,51 bilhão no comércio varejista brasileiro, e os dados confirmam a previsão feita pela CNC, que revela um aumento de 7,9% em relação às vendas da última Copa, que aconteceu no Brasil em 2014.

Quem passa pelas ruas da cidade já nota a presença dos enfeites e artigos personalizados nas lojas. A aposta dos comerciantes começou a colorir as fachadas e prateleiras, como é o caso da loja @Festas, que trabalha com artigos no atacado e varejo, e se destaca pela decoração em épocas festivas.

O gerente da loja, Graciano Silva, espera bons retornos nos produtos personalizados com o tema: “No momento, as pessoas têm procurado mais enfeites para revender, por sermos um local que atende os dois públicos (atacado e varejo); acredito que a procura deve ser maior após o primeiro jogo do Brasil”. 

Graciano ressalta, ainda, que a poucos dias da estreia da seleção brasileira no mundial, a expectativa de vendas da loja é de um aumento de 20% em relação à 2014. “Investimos em uma grande variedade de produtos verde e amarelo, e já podemos observar a grande saída de alguns itens, como bandeiras, chapéus e perucas”.

As lojas e óticas da Kika Colorida também já estão no clima. Por lá, a camisa da seleção agora faz parte do uniforme de todos os colaboradores. 

O gerente de vendas, Walter Chagas, conta que eles investiram em duas campanhas: nas Óticas Kika, o cliente que comprar uma lente da marca Hoya, ganha automaticamente uma camisa da seleção personalizada. Já nas três unidades das lojas Kika, os consumidores encontram uma grande variedade de produtos, dentre eles, as camisas personalizadas e o Kit Especial Copa, que contém diversos itens. Com essas campanhas, Walter destaca que eles esperam alcançar um crescimento de 10 a 15% nas vendas.

No geral, as expectativas do comércio para o mundial de futebol são positivas. Para o presidente do Sindicomécio-JF, Emerson Beloti, as vendas aumentarão de acordo com a classificação do Brasil no campeonato e seu desempenho durante os jogos. “O mês de junho será uma boa oportunidade – Dia dos Namorados e Copa do Mundo – para o comércio se recuperar do impacto negativo dos últimos dias de maio”, conclui Beloti.