Conheça os benefícios do eSocial

Publicado em 26/06/2018 16:26  | Tecnologia

O que é?

Instituído pelo Decreto nº 8.373, o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais e Previdenciárias e Trabalhistas - eSocial, é um projeto do Governo para unificar o envio das obrigações referentes aos eventos trabalhistas e previdenciários das empresas numa única entrega. 


Como funciona?

Com intuito de reduzir as burocracias das empresas, a prestação de informações ao eSocial substituirá o preenchimento e a entrega de formulários e declarações separadas de cada pessoa. Através das plataformas digitais, os empregadores passarão a ter acesso a informações relativas à: contribuições previdenciárias, folha de pagamento, comunicações de acidente de trabalho, aviso prévio, escriturações fiscais e informações sobre o FGTS. 

Com a união das informações pelas empresas, um conjunto delas deverá ser substituída pelo eSocial futuramente. A obrigação por parte das entidades, em si não deixa de existir, o que acontece é a mudança na forma do envio e prestação dessas informações.

Confira abaixo algumas das obrigações que serão substituídas pelo eSocial:

• GFIP - a Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e Informações à Previdência Social;

• CAGED - o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados;

• RAIS - a Relação Anual de Informações Sociais;

• MANAD - o Manual Normativo de Arquivos Digitais;

• CAT - a Comunicação de Acidente de Trabalho;

• PPP – o Perfil Profissiográfico Previdenciário;

• DIRF - a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte;


Quais as vantagens do eSocial nas empresas?

Além de simplificar os processos, o que gera ganho de tempo, o eSocial passará a contribuir na geração de guias de recolhimentos do FGTS e demais tributos, o que diminuirá erros nos cálculos que ainda ocorrem na hora de redigir esses documentos.

A plataforma também garante maior segurança jurídica em um ambiente de negócios que beneficia, principalmente, as empresas que trabalham em conciliação com a legislação.

Com a transição dessas funções para uma operação padronizada na internet, as empresas economizam tempo e gastos que envolvem essas tarefas.


Quais as penalidades para as empresas que não aderirem o sistema de imediato?

As empresas que não aderirem ao sistema de forma repentina não pagarão multa, porém o processamento e quitação das obrigações cotidianas da empresa, como a administração federal, ficarão inviáveis se ela não se adequar ao eSocial.

Fonte: Portal eSocial - Governo Federal