Dia do consumidor - Conheça sete dicas para aumentar as vendas no e-commerce

Publicado em 15/03/2018 09:00 

O Dia do Consumidor será comemorado no próximo dia 15 e as perspectivas são muito positivas. De acordo com um estudo feito pelo Google, a data será a mais importante do varejo no primeiro trimestre e, devido ao sucesso dos anos anteriores, já caminha para ter a mesma importância da Black Friday. Em 2014, apenas 27% dos consumidores conheciam a Black Friday, já no ano seguinte, o número saltou para 56%. Apenas 30% dos brasileiros conheciam o Dia do Consumidor no início de 2018, mas quando a data é explicada, 81% afirmam que desejam comprar.

 

O levantamento mostra também que 32% dos entrevistados vão comprar pela internet e 31% em lojas físicas. Outro dado interessante é que as buscas por ofertas relacionadas a data estão começando cada vez mais cedo e crescem a cada ano, comprovando que os consumidores já estão mais informados sobre o dia. Em 2017, o crescimento de buscas por produtos na ocasião foi de 23% e por varejistas foi de 15%, em comparação com 2016.

 

Para atender essa demanda, os e-commerces precisam se preparar e utilizar ferramentas que podem ajudar a transformar esses consumidores em fãs da sua marca, e não adquirir um produto somente uma vez.

Para isso, confira sete dicas para as lojas virtuais aumentarem as suas vendas no dia do consumidor:

 

Plataforma: De acordo com o Alfredo Soares, CEO da Xtech Commerce, é preciso que as lojas tenham estabilidade para segurar a alta demanda sem que haja problemas de travamento na navegação e sobrecargas;

 

Segurança: Durante as datas sazonais, as lojas virtuais precisam ter cuidado especial com pedidos de valor elevado ou de produtos com alto potencial de revenda (como aparelhos eletrônicos e passagens aéreas). Segundo o Tom Canabarro, co-fundador da Konduto, o lojista precisa contar com uma solução antifraude de alto nível tecnológico, capaz de olhar não apenas os dados cadastrais e de pagamento de uma compra, mas que também analise todo o comportamento do cliente durante a jornada de compra em um site ou app mobile.

 

Financeira: Como o movimento do varejo cresce consideravelmente em datas comemorativas, é normal que as companhias do setor enfrentem problemas com suas demandas financeiras. Soluções Full Banking, como a da iugu, por exemplo, tem se consolidado no mercado como alternativas para diminuir a barreira na implementação de pagamento digital. Além disso, a startup oferece serviços personalizados e financeiros, de acordo com a necessidade de cada cliente, que vai desde o processamento de pagamentos e antecipação de recebíveis, até a conciliação financeira, diminuindo o custo da operação e tempo, tornando o negócio mais eficiente. Ela atua como facilitadora para companhias que desejam realizar cobranças de forma recorrente e acompanhar métricas de negócios;

 

Geolocalização e personalização: Lojas físicas, como supermercados, podem adentrar no mercado virtual por meio de plataformas. É o caso do Supermercado Now que, com parcerias com redes de supermercados, possibilita que esses estabelecimentos estejam presentes nos celulares e tablets de usuários próximos, o que traz um aumento no raio de atuação destes comércios em 4 vezes. Com atendimento personalizado, os pedidos são repassados para shoppers treinados, ou seja, a experiência não é completamente automatizado e sem caráter humano;

 

 

Marketing: Uma das estratégias de marketing são os reviews postados nas lojas virtuais. De acordo com a Tatiana Pezoa, CEO da Trustvox, primeira e única certificadora de reviews no Brasil, é preciso apostar na sinceridade para vender mais, evitando que sejam publicados comentários de pessoas que não tenham adquirido o produto, proporcionando transferência entre as marcas e clientes, mesmo que sejam comentários negativos. Outra estratégia que pode ser adotada em datas sazonais é a utilização de anúncios digitais em formatos diferenciados para atrair a atenção dos consumidores. A Cazamba, empresa de tecnologia em mídia, é referência em inovação no engajamento de marcas com seus consumidores por meio dessa tecnologia.

 

Pós-venda: Para garantir que os clientes tenham uma boa experiência é preciso utilizar ferramentas que medem a satisfação. Dessa forma, os lojistas conseguem resolver os principais problemas e gargalos.  A Tracksale possui uma solução que tem como objetivo melhorar a experiência de compra do consumidor por meio da metodologia Net Promoter Score (NPS) e outros indicadores que medem a experiência do cliente. A startup disponibiliza mais de 70 relatórios inteligentes que cruzam dados estratégicos e geram insights para tomada de decisão e indicam quais falhas foram encontradas em cada empresa.

 

 

Fonte: E- Commerce News