Empreendedorismo na terceira idade

Publicado em 19/10/2018 09:59 

Foi-se o tempo em que os mais velhos só gostavam de ficar em casa. Hoje, grande parte da terceira idade se mantém atuante no mercado de trabalho e até pensam em começar um empreendimento. Segundo uma pesquisa realizada pelo SEBRAE, pessoas com mais de 60 anos tem o perfil ideal para empreender, e isso ocorre por que elas têm menos medo de arriscar, apostando na realização pessoal.

Os conhecimentos acumulados ao longo da vida se tornam um grande diferencial para o mercado. Certos de que essas experiências podem influenciar nos negócios, os idosos tendem a abrir a sua própria empresa com base naquilo que lhe foi ensinado durante a vida.

Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2020 a porcentagem de idosos na população brasileira será de 30 milhões.

Os negócios na terceira idade se dão por dois caminhos:

Oportunidade: a fase idosa pode ser chamada de “fase da realização”. 

Depois de passar boa parte da vida adquirindo experiência e muitas vezes deixando planos e projetos de lado, ao chegar na terceira idade os conhecimentos acumulados agora se transformam em segurança e passam a ser base para se fazer o que gosta.

Necessidade: Completar a renda da aposentaria é um fator que tem levado grande parte da população idosa de volta ao mercado.


Assim como em qualquer idade, a decisão de abrir uma empresa passa por um processo de análise, colocando na balança as vantagens e desvantagens, e é claro, montando um planejamento. Só depois de ter todos esses itens anotados e calculados, que se deve pensar se realmente vale a pena investir naquele negócio. Se a resposta for sim, é hora de começar!



Fonte: SEBRAE