Governo exclui 181 municípios de MG do mapa de cidades turísticas

Publicado em 04/11/2016 16:50  | Turismo

Minas Gerais deixou de ter 181 municípios reconhecidos pelo Governo Federal como cidades turísticas — o número é 60% menor em relação ao que era considerado em 2013. Com efeito, cidades historicamente reconhecidas como rotas obrigatórias para o turismo no Estado deixarão de ser foco no direcionamento de políticas públicas e no repasse de recursos federais voltados para o fomento da atividade. O novo mapa do Ministério do Turismo foi divulgado recentemente.

De acordo com informações publicadas pelo ministro interino do Turismo, Alberto Alves, o redimensionamento do mapa contribui para melhorar a capacidade da pasta em atuar de forma coordenada com os Estados, regiões turísticas e municípios. “Com um mapa mais enxuto e que retrata de forma mais fiel a oferta turística brasileira, poderemos focar nossos esforços e otimizar nossos resultados”, escreveu o ministro em uma publicação no portal do Ministério do Turismo.

O orçamento reservado para o Ministério do Turismo também acompanhou o enxugamento da área de atuação da pasta. De acordo com o portal Contas Abertas, orçamento do Ministério do Turismo registrou, dentro da Esplanada, a segunda maior redução em 2014. Em relação a 2013, o orçamento chegou a registrar uma queda de 80%.

Em todo país, de 3.341 municípios constantes no mapa do turismo de 2013, foram cortados 1.166 — uma baixa de 35%. Em Minas Gerais, a queda foi ainda mais vertiginosa: de 466 municípios, apenas 285 foram considerados como cidades turísticas mineiras: um corte de 39%.

O secretário-adjunto de Estado de Turismo, Gustavo Arrais, em entrevista ao jornal Estado de Minas, disse que “quem está no mapa está se organizando para o crescimento do seguimento”. No caso de Araxá — uma das seis principais estâncias hidrominerais do Estado —, Arrais afirmou que a o município não realizou investimentos necessários para se sustentar no mapa do turismo.

Confira aqui a relação das cidades turísticas mineiras, reconhecidas pelo Ministério do Turismo.